Ela: - Não posso, tenho que ir.



Ela tava na parada de ônibus esperando o seu ônibus chegar para ir pra casa. Com aquela esperança meio boba de encontrá-lo ainda. Nem que de passagem.

Então, não mais que de repente seu celular toca.

Ela: - Oi, quem é?

Ele: - Oi, sou eu.. Você ta em casa?

Ela: - Não, estou na parada de ônibus, estou indo pra casa.

Ele: - Não acredito você ta indo embora?

Ela: - Estou. E você onde tá?

Ele: - Estou aqui debaixo da sua varanda esperando você sair.

Ela: - Oww vem aqui onde eu to então.

Ele: - Tá certo, to chegando, me espera.

Ela não sabia se ficava feliz ou triste com aquela situação. Desejou muito que Ônibus atrasasse. Até vê-lo chegando na sua moto, ele parou do seu lado tirou o capacete sorriu e a puxou ao encontro de sua boca. E beijaram se ali no meio daquela gente toda. Até que uma amiga dela a puxou e disse: "- Ei sua louca vai perder o ônibus, ele já chegou.”

Ele: - Deixa o ônibus ir. Fica aqui comigo, fica vai! Amanhã prometo que te deixo em casa. Fica?!

Ela: - Não posso, tenho que ir.

Ele: - Fica?

Ela como resposta deu uma mordidinha nos lábios dele como já era de costume e virou-se  pra aquele pedido quase irrecusável com o coração apertado, pegou sua mochila e foi em direção ao ônibus mais com o desejo de enorme de ir em direção dele, subir naquela moto e apenas ir sem destino algum.



Ahh como eu queria ter ficado ali, naquele beijo. Espero te encontrar quando voltar. #Gaúcho