Pular para o conteúdo principal

Meu Momento ♡

Você poderia ter sido o homem da minha vida

[Você pode ler este texto ao som deSay Something]
           Olá, espero que as coisas estejam fluindo na sua vida desde a última vez que nos encontramos. Faz um bom tempo que meu coração fica inquieto e pede para que eu escreva para você, bom, confesso que já escrevi umas duas vezes e em seguida rasguei o papel. Dessa vez resolvi escrever aqui, não te enviarei, mas eu sei que um dia acabará chegando em você.         Bom, a primeira coisa que queria te dizer é que você poderia ter sido o homem da minha vida, talvez não no momento que nos esbarramos na primeira vez, mas quem sabe agora ou lá na frente, porém, não é e nem será, é, você estragou tudo (não falo do nosso pseudo-relacionamento), você  mostrou ser alguém que eu não gostaria de dividir nenhum segundo do meu dia, quanto mais minha vida.          Não, não tenho mais raiva de você, por muito tempo tive medo, sim, medo, você me fez sentir algo que nunca imaginei que sentiria, e hoje olho para o mundo com outros olhos, me sinto ma…

Só sei que quero outra coisa!

- Ela queria outra coisa.
- Que coisa?
- Nem ela sabia. Repetia isso o dia inteiro: “Quero outra coisa, eu quero encontrar outra coisa.
 - Caio F. Abreu

Depois que ele foi embora ontem a noite subir as escadas pensando como teria sido se tivesse aceitado o seu convite. Talvez pelo menos ele  não teria saído ‘rasgando pneu’. Seus olhos não apontaram - me raiva, apenas estava desapontado pela minha recusa.
Em cada degrau que eu subia dos 48 que tenho que enfrentar pra chegar em casa era um pensamento diferente que ocupava minha mente. Ao chegar no meu quarto tirei a maquiagem do rosto, me livrei daquela roupa apertada e vestir algo mais leve, deitei na minha cama e liguei a TV quem sabe assim o sono chegaria mais rápido, tentativa em vão resolvi mandar um SMS pra ele mais não obtive resposta.
 A adrenalina ainda estava correndo nas minhas veias, também era a primeira vez que tinha atravessado a cidade na garupa de uma moto sem capacete. É ele é louco.  E eu mais louca ainda por consegui deixá-lo ir chateado comigo depois dessa loucura.
Mais ir pra onde? Pra casa? Ou embora?  Não sei, tive uma sensação ruim que estou o deixando ir antes mesmo de deixá-lo chegar. E isso me deixou sem sono, será que mais uma vez vou deixar a felicidade escapar da palma da minha mão. Quer dizer a felicidade escapar do meu coração.
Adoro estar com ele. Adoro como fala meu nome. Adoro aquele sotaque. Ah o abraço dele nem preciso falar. Adoro quando fica vermelho de vergonha. Adoro a maneira que morde a língua. Adoro quando estou toda descabelada, dormindo ou fazendo sei lá o que e ele chega sem avisar pedindo pra me aparecer na varanda. Adoro nossos momentos.  Adoro quando ele me manda SMS no meio da madrugada. É eu gosto dele, gosto de esta com ele e gosto de sentir saudade dele.
Mais eu quero outra coisa, outra coisa que eu nem sei bem o que é.
Demorei muito pra dormir pensando nisso e acordei malzinha hoje, bem malzinha.
Talvez seja apenas insegurança ou talvez seja a ficha caindo.
 Só sei que quero outra coisa! Mais que coisa é essa hein Diandra?

Postagens mais visitadas