Das coisas que traduzem o meu momento.



Neste momento, não tenho nada a dar a ninguém. Tenho uma energia concentrada na mudança que quer que eu saia da zona de conforto e cresça. Isso é muito difícil e solitário, não achem que seja apenas egoísta. Mas estou me dedicando ao processo com uma disciplina que nunca tive. Entendam, eu tenho amor sobrando em mim e poderia fugir do meu processo. Mas a proposta é cuidar do que foi negligenciado por tanto tempo. Um dia eu voltarei pra todo mundo que me queira como companhia, mas agora sou eu que escolho quem vai participar do meu ESPAÇO SAGRADO DE DENTRO. 

Marla de Queiroz, adaptados.