'Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo.' - Antoine de Saint-Exupéry


Não sei quase nada sobre você, já ouvir alguns comentários ao seu respeito, mais nunca fui de me deixar levar totalmente pela opinião alheia.
Estou tentando conhecer-ló a partir do que você me mostra ser. E espero sinceramente que você  faça o mesmo comigo. Estou me arriscando mais uma vez, entrando em um território totalmente desconhecido e só vai depender exclusivamente de você se vou continuar caminhando.
Minha mania de amar demais já me doeu muito. E eu estou exausta disso. Por isso dessa vez não vou entregar-me por inteiro (corpo, alma, sonhos e coração) não antes de saber se isso não é só mais um casinho passageiro de pouca importância.
Não quero fazer planos, muito menos me encher de expectativas, quero ser surpreendida,  quero ser conquistada, quero apenas que você seja você e me deixe ser quem sou.
Não quero promessas, quero apenas sinceridade. Por favor não minta pra mim, eu até já perdoei deslizes, mais jamais consegui esquecer uma mentira. Esse é um dos primeiros passos pra destruir qualquer relação comigo. Sabe como é, Super-sincera.
Queria que soubesse que estou dando uma chance para que as coisas aconteçam e que a gente consiga viver tudo que tem reservado para nós.

 'Vamos viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir.'