'O telefone tocou. Então uma voz que eu não ouvia há muito tempo, tanto tempo que quase não a reconheci (mas como poderia esquecê-la?),uma voz amorosa falou meu nome..'*


O telefone toca e imagino sobre o que será que minha mãe esqueceu de dizer. É engano. O maior deles. É você e sua vida perfeita. É você e suas desculpas mirabolantes. É você e seu rifle de caçar paixões. Com uma música de piano ao fundo, pergunta se tô envolvido em algo importante. Alguém importante, quem sabe? Digo não, meu único não. Aquela sua voz de quem disfarça que não passou o sábado todo dormindo e achando o planeta todo triste depois de passar a sexta-feira inteira acordada e achando o planeta todo legal. Aí enrola um pouco - "então tá, então". Te pego às dez. - Gabito Nunes

*Caio f.

Eu quis tanto que esse dia chegasse que meu celular tocasse. Seu toque ainda é o mesmo, diferente de todos os contatos. Mais cê me liga com um numero diferente e me pega desprevenida. E me deixa mais uma fez desarmada. Seu poder de atração sobre mim é inimaginável.  .

Estou totalmente sem saber como vou agir quando aquela CB300 vermelha tiver parada embaixo da minha varanda, talvez jogue suas coisas por lá mesmo e mande você desaparecer da minha vida, talvez fizesse se jogando suas coisas materiais fosse junto às lembranças que guardo aqui no meu coração, cabeça e corpo.
Se eu soubesse que fazendo isso ia embora à vontade de deitar no seu abraço. De vê você fazendo suas loucuras. De sair com você no meio da cidade à noite sem capacete. De sentir suas mãos me acariciando. De sentir seu beijo. Se fosse embora aquela sensação boa de quando estou ao seu lado. Ou aquela outra 'por que estou fazendo isso'. Se fosse embora a sua voz me falando coisas, qualquer coisa com aquele sotaque que me faz te imitar e te irritar. Se fosse embora de verdade aquela vontade de ser sua! Eu jogaria lá de cima suas coisas igual cena de novela das sete.
Mais eu sei que isso não acontece, sei que nada vai embora, nada foi embora nesse tempo que ficamos sem nos vermos e falamos.

Não sei como reagir a sua presença, sei como deveria. Mais não sei se vou ser capaz disso. Ahh como eu queria te expulsar de vez da minha vida ou então te convidar pra entrar de um vez nela.


♫ "Coração, diz pra mim porque é que eu fico sempre desse jeito.
Pra quê, que você foi se entregar se na verdade eu só queria uma aventura.
Porque você não para de sonhar é um desejo e nada mais...
E agora o que é que eu faço pra esquecer tanta doçura isso ainda vai virar loucura.
Não é justo entrar na minha vida não é certo não deixar saída não é não..."♫ - José Augusto.