Pular para o conteúdo principal

Meu Momento ♡

Você poderia ter sido o homem da minha vida

[Você pode ler este texto ao som deSay Something]
           Olá, espero que as coisas estejam fluindo na sua vida desde a última vez que nos encontramos. Faz um bom tempo que meu coração fica inquieto e pede para que eu escreva para você, bom, confesso que já escrevi umas duas vezes e em seguida rasguei o papel. Dessa vez resolvi escrever aqui, não te enviarei, mas eu sei que um dia acabará chegando em você.         Bom, a primeira coisa que queria te dizer é que você poderia ter sido o homem da minha vida, talvez não no momento que nos esbarramos na primeira vez, mas quem sabe agora ou lá na frente, porém, não é e nem será, é, você estragou tudo (não falo do nosso pseudo-relacionamento), você  mostrou ser alguém que eu não gostaria de dividir nenhum segundo do meu dia, quanto mais minha vida.          Não, não tenho mais raiva de você, por muito tempo tive medo, sim, medo, você me fez sentir algo que nunca imaginei que sentiria, e hoje olho para o mundo com outros olhos, me sinto ma…

Salve o amor...



Aquele de conchinha e barba na nuca, que pode durar pra sempre ou só até amanhã. Aquele amor sem medo, sem freio, que ama e pronto. 
Salve o amor que a gente dá e pega de volta outra hora, outro dia, com outra pessoa. Aquele aconchego facinho que não posa, não se esforça, não finge. 
Salve o amor-próprio, que resolve a vida de muitos, o amor das amigas, que aguenta, arrasta e levanta. Salve o amor na pista, que roça, se esfrega se joga e vai embora. Um amor só pra hoje, sem pacote pra presente, sem laço ou dedicatória. 
Salve o primeiro amor, que rasgou, perfurou, corroeu... ensinou. 
Salve o amor selvagem, o amor soltinho, o amor amarradinho. 
Salve o amor da madrugada, sincero enquanto dure e infinito posto que é chama. 
Salve o amor nu, despido de inverdades e traquitanas eletrônicas. 
Salve o amor de dois a dez, um amor sem vergonha, sem legenda. 
Salve o amor eterno, preenchido de muitos ardores. 
Salve o amor gigante, mas sem palavras, o rotativo e o escrito, salve o amor rimado, cego, de quatro. 
Salve o amor safado, sincero e sincopado, o amor turrão e o encaixado. 

Lia Block

Postagens mais visitadas