Das cartas não enviadas


   
Não aceito que pessoas amadas um dia sumam totalmente da minha vida, eu não guardo rancor nem mágoas de ninguém. Acho uma bobagem esquecer aquela pessoa especial que um dia te fez tão bem, mas entendo que nem tudo é para sempre, então algumas pessoas precisam realmente ir, para outras melhores ou não, chegarem. 
    Um dia conheci você que despertou meus primeiros sentimentos, me fez desesperar de amor, achar que tudo se resumia a nós dois juntos de preferencia. Conheci realmente o que é amar na intensidade. Conheci o significado do ”soltei o mundo para segurar sua mão” os momentos, as juras de amor, os planos e sonhos eu guardo até hoje.  Eu não sinto raiva por você estar hoje com outra pessoa, passamos esses anos tão distantes  né? 
     Foi bom ter reencontrado você ontem, te ver bem, sempre sorrindo e feliz. Eu não sei exatamente o que senti, mas confesso que foi bom, por mais que fiquemos com novas pessoas, novos amores, novas paixões, existe sempre aquele alguém que nós nunca vamos esquecer. Alguém que nós não esqueceremos porque vivemos um sonho um dia, e sabemos que foi um erro ter acabado, mas existem coisas que são inevitáveis de acontecer. Simplesmente acontecem, e nesse caso, tive que te deixar ir.
    Nosso tempo passou, tudo isso passou e agora eu só lembro do que não da pra esquecer, foi bom mas acabou, a unica coisa que me resta são as cicatrizes que você deixou e pelo visto não lembra né? Mas tudo bem, quem sofre é quem apanha, porque nunca esquece, mas te garanto que aprende. 

Beijos, se cuida!